quarta-feira, 5 de agosto de 2009

o 1º dificil mês...

hj faz um mês. mas parece q faz até mais tempo..
um mês q ela nos deixou para ir viver em um lugar do merecimento dela. um mês q ninguém briga comigo pq minha mochila tá muito pesada, ou quando eu chego de madrugada dia de semana. um mês q não ouço o antes diário "boa noite meninas" da porta do quarto. um mês q como comida congelada, ninguém vem me perguntar como foi meu dia, como eu tô, um mês q ela não me conta as projeções, não me ensina um pouco mais sobre a umbanda, não faz planos para ir viajar comigo para são thomé das letras. tantas coisas, tantos pequenos detalhes q não há mais nada a fazer.
minha mãe faz muita falta pra mim. ela era muito mais do q minha mãe. minha parceira, minha amiga, minha companheira. sei q ela continua comigo, mas sinto muita falta da presença fisica dela, das conversas, de ver, de tudo.
a saudade é absurda e infinita. e isso é algo q tenho q carregar até o final dos meus dias. mas sei q ainda vamos nos encontrar...

2 comentários:

ANINHA disse...

Flor!!! Lindaaa!!! Espero que consiga conviver com essa perda da melhor forma possível, se é q existe essa melhor forma, deve ser mto difícil mesmo e o negócio é se apoiar em Deus; Mtos bjosss e sinta-se abraçada com td meu carinho.

Madame disse...

Eu chorei ao ler sua mensagem.
E é mesmo como se virássemos um membro perdido de uma tribo sem chefe. Ou um "bumba-mei-boi sem capitão", como dizia Alceu Valença. Mas é algo que infelizmente faz parte da vida - e eu acho que não deveria fazer, mas faz. Força, amiga.
Saudades, sempre!